A voz interior em nossas cabeças. Somos malucos?
25/08/2018 08:16 em Novidades

Há muitas teorias que postulam o respeito da origem das vozes que ouvem em nossas mentes, mas ainda não há resposta definitiva.

 

Resultado de imagem para voz da nossa cabeça, o que é?

 

Existe o fenômeno da voz interior, que tem a ver com a sensação de que temos nos ouvir. Essa seria aquela "voz silenciada" que narra suas atividades diárias. Quando você imagina o que é um indivíduo para responder e quem é capaz, está realmente "ouvindo" uma espécie de voz, embora saiba que não existe som de fato. Este tipo de auditoria é semelhante à imaginação visual, na qual você imagina uma aparência de algo (sem o olhar de seus olhos) sem de fato vê-lo.

 

Outro fenômeno é uma subviação, quando se agrava e se ativa, como cordas vocais e, às vezes, os lábios. Quando aprendemos a falar, aprendemos a fazer filhos com nossas bocas. Aprender a ler conseguiu envolver a voz alta também, e em caso de ouvir as nossas próprias vozes. Como uma vocalização é suprimida para que a mudança de humor seja capaz de mover-se, e "ouvimos" o que é que nós queremos falar com voz alta. Esse é um fenômeno muito comum, por exemplo, em pessoas que começam a aprender e a treinar mantras, em princípio reproduzindo o som verbalmente e depois mentalmente. Por muito tempo, o meditative sentirá até a vibração dos anseios, não é capaz de fazer algum tipo de som algum.

 

Resultado de imagem para voz da nossa cabeça, o que é?

Há um agrupamento nervoso no cérebro chamado arcicul fasciculus that connecta a região do cérebro ativada pela fala (área de Broca) a região da América do Sul. Esse agrupamento nervoso parece exercer um papel na experiência da fala, ou voz interior.

 

De fato, uma fala interior realmente aparece em tomografias do cérebro na forma como as áreas de fala do cérebro, então é lá que está fazendo um correlato neural identificável.

 

Seja como for, eu sempre digo que não há problema algum com o mesmo, com a sua voz interior, contanto que você não perca uma discussão.

 

 

Fonte: The Guardian e Quora Digest

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!